Uma hora a gente vai embora

Outro dia eu estava limpando as gavetas e tropecei meus dedos em uma foto antiga daquelas que a gente volta no tempo e vivi por alguns instantes de forma intensa, sabe quando você esta distraído na praia e a onda te pega e joga na areia, as emoções vieram dessa maneira como um tsunami, a gente sabe que o tempo passa, que chega um tempo que a gente diz “já faz tempo”  mas as emoções, os sentimentos e os cheiros parecem que ficam ali no baú das memórias só esperando ser aberto para tomar suas recordações.

O engraçado que não é saudade, muito menos vontade de voltar no tempo, mas de alguma maneira isso é voltar e nos dá aquela pontada que só o coração sabe. Ainda mais em dia de domingo à tarde dentro de casa com aquele vento leve assoviando pela janela vendo algumas plantas balançarem como se quisesse falar algo com a gente, e dai fico observando, procurando dar sentido e não consigo, talvez não seja mesmo para ter sentido, às vezes são só nossos instintos procurando da razão ao nosso estado.

Mas me peguei viajando,
 Em uma daquelas viagens longas com você,
 A gente ia e voltava juntos e eu nunca tive coragem de dizer,
 Ainda lembro-me do primeiro semáforo da cidade
 Que era onde a gente partia,
 E o pior era quando ele estava fechado,
 Eram os segundos mais longos de minha vida,
 Porque já era despedida, já era hora de voltar para casa,
Mas logo ali tinha um parque
Que a gente poderia ir juntos e se esconder na sombra de uma arvore,
 E conversar coisas que nunca tínhamos conversado
 E procurar nos olhos do outro o que nunca tinha achado.

Não há momentos perfeitos,
 Para dizer o que temos vontade,
 O que podemos fazer
 É diminuir o tamanho do abismo
 Quando o medo bate,

A rima foi bem vinda,mas na hora, a duvida corrói, e as palavras não se encaixam, a gente fica procurando espaço, mas isso já tem demais, o que falta mesmo é coragem porque às vezes a gente mente para nós mesmos só para justificar aquela folha em branco que ficou no passado.

Mas se hoje eu sou outra pessoa, e de tempos em tempos eu me transformo, como pode eu me perguntar o que eu seria hoje, se tivesse falado tudo o que eu queria dizer, a onde eu estaria nesse momento se eu não tivesse escondido as minhas palavras, nessa gaveta que insiste em deixar sujas as minhas lembranças. Penso que as coisas são para sempre, que tudo que edificam as nossas memórias são para sempre. O nosso amor foi para sempre, mesmo que seja como um rio flutuante no tempo. O que não é para sempre somos nós que um dia vamos embora.

5 comentários em “Uma hora a gente vai embora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s