Traduções da Alma

Pintura adquirida de um artista local do povoado de São Jorge -Goiás

As vezes me questiono porque erro tanto e porque os erros sempre vem acompanhado de outros, porque eu não parei as minhas mãos no devido momento, não freei os meus pensamentos antes dos atos, mas isso não é só um simples questionamento, a vida não é feita de certezas e lá fora tem um enorme oceano esperando para nos afogar com armadilhas discretas e muitas vezes convidativas. A gente pisca o olho aqui e lá do outro lado tem infinitas coisas acontecendo e logo acaba sendo impossível dar conta de tudo.

As vezes vejo a vida como uma viela, estreita e curta e cheia de moradas e detalhes que de quando em quando passamos por ela e não conseguimos ver toda a sua arte e daí quando vejo um quadro pintado com muitos rabiscos descoordenados e cores destoantes é como se fosse um registro, uma fotografia de um amontoado de coisas que nem a alma entende. Mas essas obras elas são pedaços soltos da época, fragmentos de quem as criaram, traduções atmosféricas que não caberiam numa tela e nem num único ser.

E por sinal vamos mais longe vendo o rio seguir seu fluxo em busca dos oceanos de se perder e assemelhasse a outras aguas, não se demorando em seus lagos, desviando de barragens e ocasionalmente se comprimindo como um pequeno córrego que não parece chegar mais do que alguns metros a frente.

No entanto assim como nós o rio não é só uma de suas margens e logo podemos trazer tudo isso para uma obra de arte, para um escrita, para uma fala, a musica e outras coisas mais. Levando aos diferentes olhos os sabores e dissabores da alma e tudo isso é só um detalhe, um vislumbre que passa, mas pode ser eternizado nos corações de quem aprecia os detalhes, de quem aceita os erros, os tropeços, as quedas e sabe levantar. 

7 comentários em “Traduções da Alma

  1. O mais difícil de entender para mim é qdo aviso a alguém que está indo pelo caminho errado, e que as consequências serão tremendas, sem volta, sem recuperação do que se perdeu. As pessoas não são brinquedos, e mesmo os brinquedos desgastam-se, partem-se, colocanos super-cola e não resulta.
    É difícil ver que tomamos decisões erradas, mas é mais fácil, acho eu, avisar ao outro que está tomando uma decisão errada, mesmo assim a pessoa resolve seguir o caminho errado e tomba como imaginei. Não há volta a dar.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Existem erros e erros, penso que tem coisas que são inevitáveis mesmos e outras que somos desobedientes e insistentes na ignorância. Mas observar as coisas acontecendo do lado de fora é realmente mais fácil, geralmente não estamos no impulso de nossas emoções. Obrigado pela reflexão Silvana!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s